Meu Recanto.

Fascinar-se a cada amanhecer.

Textos

Preguiça Silenciosa
                       Preguiça Silenciosa
                                          
                              Havia naquele pôr de sol
                                  de tons alaranjados:
                                         barcos à vela,
                                              sem velas
                                  descansando a sóis,
                         numa preguiça silenciosa,
                           interrompida somente
                             pela brisa buliçosa
                                    e contente.
              Havia também naquele céu
                            quase sem sol:
                         uma lua cheia,
        que brilhante e sedutora
                          vagueia,
        conquistando o mar
             e suas ondas ,
         espelhando-se
e espalhando o luar.


Abstração/Diulinda Garcia.        
Natal,16/12/07        

                
          
        

                
          
Diulinda Garcia de Medeiros
Enviado por Diulinda Garcia de Medeiros em 16/12/2007
Alterado em 18/03/2014
Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras