Meu Recanto.

Fascinar-se a cada amanhecer.

Textos

Natureza Preguiçosa

Um dia de chuva no Condomínio Caminho das Águas,em Bananeira,na Paraíba de José Lins do Rego,é muito preguiçoso.Nesta manhã de setembro,enquanto chove,vejo as preguiças ensopadas,mas ali imóveis,morrendo de preguiça.Um cheiro de terra molhada,de bicho e de mato,que vem da pequena reserva preservada nas abas da serra de Borborema,toma conta do ar.Aqui a natureza fica tão tranquila quando chove, e eu com ela,feito bicho do mato,apenas contemplo,quando muito,leio.
  Além das preguiças que continuam no mesmo lugar,só para não terem o trabalho de mudar,vejo um cavalo branco inteiramente nu.Assim como as preguiças,o cavalo dorme indiferente à chuva.Resolvi que depois do almoço também vou dormir.Meio dia vou almoçar e ler no meio adormeço.
Parou de chover.A natureza continua inerte.Os cavalos agora comem sem pressa.Alguns relincham...Parecem felizes.
Encho-me de coragem e vou caminhar na trilha que fica dentro da reserva.Caminho sob as árvores grandes e frondosas,ouço os grilos e as cigarras,mas o canto solene fica por conta do riacho que acalenta a natureza e a mim também.Descanso agora o meu olhar ante o festival multicolorido das borboletas numa coreografia estonteante,tendo como palco as plantas rasteiras e floridas.
Entre tantas flores,uma margarida que colho e coloco no meu chapéu preto.Tão alegres,eu e a flor.Quase me senti menina.
Diulinda Garcia de Medeiros
Enviado por Diulinda Garcia de Medeiros em 06/04/2016
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras