Meu Recanto.

Fascinar-se a cada amanhecer.

Textos

Floresta Agonizante
É só setembro chegar
vejo a mata agonizar
sob o furor das queimadas
lambendo a florada em riso
dos amarelos ipês
que fazem festa
pra vista
aonde se pode alcançar.

Eclipsa-se tudo
a vista
a mata
a vida
o pranto.

Extiguem-se todos
troncos
ramos
insetos
aves
e répteis.

Bichos pequenos
e grandes
sob o olhar do ser homem.


Diulinda Garcia de Medeiros
Enviado por Diulinda Garcia de Medeiros em 06/04/2016
Alterado em 06/04/2016
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras