Meu Recanto.

Fascinar-se a cada amanhecer.

Textos

Embriaguês
Às vezes ao galopar na memória e na imaginação maravilho-me pelo
murmúrio das águas invisíveis que aliado ao perfume da selva molhada,ao aroma da terra vermelha,seivas e raízes embriagam os sentidos que se
arriscam por colinas e penhascos indescritíveis.
Diulinda Garcia de Medeiros
Enviado por Diulinda Garcia de Medeiros em 17/12/2013
Alterado em 17/03/2014
Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras