Meu Recanto.

Fascinar-se a cada amanhecer.

Textos

Indiferença
Ria,como se triste por muito tempo ficado estivesse,
e de repente,a vida lhe desse um motivo qualquer
que lhe fizesse rir sem se importar com o sono da tristeza.
Ria, indiferente à vela que tremia sob as carícias do vento,
no escuro frio da noite rasgando a calma do mar que se fazia de espelho
para a lua nua mirar-se em sua nudez sem pudor .

Diulinda Garcia
www.diulindagarcia.com
Diulinda Garcia de Medeiros
Enviado por Diulinda Garcia de Medeiros em 21/01/2013
Alterado em 17/03/2014
Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras