Meu Recanto.

Fascinar-se a cada amanhecer.

Textos

Um resto de saudade
Nunca o silêncio
fora tão mudo na alma.
Tropeçando
naquela reservada escuridão
buscava-se ainda calma
para enfrentar aquele mundo
cheio de medo
e de paixão.
Enquanto a chuva caia
distraidamente
sem querer acordava
um resto de saudade.

Diulinda Garcia
www.diulindagarcia.com
Diulinda Garcia de Medeiros
Enviado por Diulinda Garcia de Medeiros em 07/03/2012
Alterado em 17/03/2014
Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras