Meu Recanto.

Fascinar-se a cada amanhecer.

Textos

Vil metal
Ainda que não seja como desjei,
preservo-me o direito de:
sonhar
chorar
cair
levantar
prosseguir,
ir além do que as mãos
ousam tocar
e o vil metal
pode conquistar.

Abstração/Diulinda Garcia.
Natal/RN,2008.
Diulinda Garcia de Medeiros
Enviado por Diulinda Garcia de Medeiros em 18/04/2011
Alterado em 17/03/2014
Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras